17 de maio de 2010

X - Netuno, Um Oceano de Revolução


Quando Netuno foi avistado, deparou-se com um corpo azul e cristalino, com grandes nuvens brancas e brilhantes. Um planeta dinâmico coberto por ‘manchas’ escuras em toda sua superfície, que na realidade, são enormes tempestades e furacões em atividade. De fato, o deus dos mares e das revoluções o governa - não foi à toa que o astro foi batizado com seu nome: Netuno.

Em nossa Terra, Netuno é representado como o Oceano. Dono de uma profundidade inspiradora, o mar nos redireciona e traz transformações, além de purificar. Sua fúria é avassaladora e sua forma, bela. Mas, e se analisarmos melhor? O Oceano possui as mesmas características que a Revolução.


A revolução é essencial para a transformação de uma sociedade. Como os mares, ela destrói para renovar, possui significados e ideais profundos, além de representar grande parte de nosso planeta. Em uma revolução sempre há mudanças relevantes, pois não há evolução sem um objetivo que inspire aquele que a direciona.

Vemos então que Poseidon, o Oceano e a Revolução são, na realidade, uma única energia. Esta energia se apresenta para nós em diferentes faces, mas sempre com o mesmo poder e as mesmas características. A representação humana de Netuno (Poseidon) descreve a força, a valentia e os ideais, além de influenciar diretamente as mudanças na Terra. Isto, fatos históricos podem comprovar.

Na época em que o planeta nos foi revelado, ocorreram mudanças de importância ímpar para a evolução de nossa raça, que iam desde revoluções religiosas à enorme sede pela busca de novos conhecimentos fora das crenças até então impostas. O universo, o espaço, começou a deixar de ser ficção e a filosofia já não mais era vista como ciência.

Hoje, Netuno continua nos surpreendendo. Conforme estudos são realizados e observações detalhadas são feitas pela sonda Voyager, magníficas probabilidades são imaginadas. Porquê seu eixo possui uma inclinação tão grande? O campo magnético de Netuno está deslocado em 47° comparados à sua rotação, não passando pelo centro do planeta, sendo assim, seus pólos magnéticos não coincidem com seus pólos geográficos. Alguns astrônomos já supuseram que possam existir oceanos de diamantes em seu centro, já que o astro possui boa quantidade de carbono, elemento base do mineral brilhante. Como a pedra funciona como um íma, um oceano de diamante desviaria o ângulo de seu campo magnético.

Descobertas fazem parte da evolução e Netuno faz parte de grandes descobertas. Se olharmos bem para a essência de Poseidon, poderemos mergulhar até o fundo das nossas almas e encontrar aquilo que buscamos. Redescobrir universos através da nossa própria percepção, traçar metas, alcançar objetivos. E continuar evoluindo eternamente.


XI - Hades, Governante do Submundo

3 comentários:

CELSO MATHIAS disse...

Oi Roberta!! Mais um texto muito bom....Olha, pensei que essa série com uma ilustração pra cada texto renderia um livro hein?? Já pensou?? Seria muito legal!! PARABÉNS!!

Markao disse...

gostei do que escreveuu!!!!
netunoo é bem distantee, penseii que fosse mais um planeta gelado...
coitado de plutão que nem planeta é mais considerado!! e poseidon deve ter ficado satisfeito com seu textoo!!!
Beijos pra ti...

Roberta Cortez disse...

planeta ele é.. pois está girando em torno do sol. mas agora é considerado um 'planeta anão'. ele não pode ser lua, pq naum gira em torno de outro planeta.. e isso tem muita ligação com hades! acho q vc vai gostar de ler...

e obrigada!

=***