11 de abril de 2010

VII - Júpiter, O Grande Ancião


O Olimpo é a montanha mais alta da Grécia, considerada a morada dos deuses, bem como o universo é a morada de todas as energias que nos regem. Os gregos denominaram as várias classes de deuses que se manifestavam, conforme as características específicas que revelavam em cada uma de suas aparições. Desta forma, os deuses foram separados em grupos, bem como nosso sistema solar está dividido em gasoso e telúrico. A classe dos planetas telúricos ou rochosos é governada por Apolo (Sol), e a dos planetas gasosos ou jupiterianos é governada por Zeus (Júpiter).

Jupiter é o maior planeta do sistema solar, logo, se manifestou em forma de Zeus, o pai de todos os deuses. Jupiter só não é uma estrela, pois não tem massa suficiente para elevar sua pressão e causar uma reação nuclear, desta forma, representa o aspecto escuro: o ancião, a sabedoria. Instruindo-nos ao crescimento e à expansão de horizontes, ele nos traz poder, magnetismo e nos ensina, através de seu aspecto, que a maturidade nos faz ter o domínio de nosso poder.

Fonte de grande energia universal, Júpiter é composto em sua maioria por hidrogênio, principal elemento que constitui uma estrela. O grande Deus libera para o espaço, três vezes mais a energia que recebe do Sol. Seus furacões e tempestades são símbolos de força e bravura. Um exemplo disto é a Grande Mancha Vermelha, uma tempestade constante, que ocorre há mais de três séculos terrestres.

Júpiter possui o mais poderoso campo magnético do nosso universo, se estendendo para além de Saturno. É por isto que se manifestou na Terra segurando raios em suas mãos, entre nuvens e tempestades, indicando sua grande força. Hoje podemos ver tudo isto com nossos próprios olhos. Contudo, não apenas olhemos, compreendamos. Quando observar a eletricidade dos relâmpagos aqui da Terra, pense que isto é apenas uma pequena amostra das descargas que ocorrem no interior de Júpiter. Assim, ficará mais fácil ter noção do poder de Zeus que um dia nossas almas serão capazes de produzir.


Sim, nós podemos... na mesma proporção ou quiçá maior. A sabedoria e o poder são questões de aprendizado.


Próximo Capítulo: Saturno, o Deus do Tempo

0 comentários: