19 de janeiro de 2008

Janis Joplin



Minha eterna Deusa, faria hoje 65 anos.

A primeira mulher do rock n' roll, abençoada com uma voz tão sensual, angelical e ao mesmo tempo tão rebelde e agressiva. Quando entrava no palco, congelava a vista de quem a assistia com a sua presença de palco, embora ela tenha passado por muitos preconceitos por interpretar blues na década de 60, que era considerado "música para negro cantar". E ainda como mulher...a maioria não aceitava.

O curioso é que Jimi Hendrix foi alvo de preconceitos também, mas por tocar "música de branco", ou seja, o rock n' roll na época...muita pretenção, não? Música é alma, e não raça.

Ela foi rejeitada em muitos lugares, inclusive aqui no Brasil, por leigos que não a conheciam, não sabiam quem era ela. mas a alma de Janis sempre quis liberdade, e a capricorniana sempre seguiu o seu instinto e amor ao palco. Ela cresceu escutando sempre, muito blues e soul. E, alimentando sua atitude naturalmente rebelde, Janis se vestia como os hippies e poetas da época.

Janis Joplin morreu com apenas 27 anos, quando estava no auge de sua carreira, depois de lançar muitos sucessos, pois tinha muito acesso ao álcool e às drogas.

Faleceu de overdose de heroína em 4 de outubro de 1970.

Mas estará eternamente viva no meu coração.






Por Roberta Cortez

2 comentários:

Carla Moraes disse...

Nossa, eu tenho uma amiga que é fanática por ela ^^
vou mandar seu blog pra ela dar uma olhada... xD
Obrigada por linkar e pela visita!


Beijoo!

Carla Moraes disse...

Vou te linkar tbmm!!



Beijoo²